Data:

Autor:
Categoria:

Se a França tivesse seu próprio Vysotsky, seu nome seria Georges Brassens.

Na França do século XX havia um bardo popular, Georges Brassens, que escreveu letras e músicas para mais de 200 canções durante sua vida. Cada uma de suas letras tinha um significado enorme e profundo, mas eram cativantes e melódicas. Hoje decidimos dar uma olhada no trabalho e na história do talentoso músico francês Brassens.

A história do músico e poeta francês Georges Brassens

Vladimir Semyonovich Vysotsky Ele não era conhecido apenas na URSS: ele era até conhecido na América, mas ouvia com relutância. Ele era adorado principalmente em sua terra natal, e aquelas de suas canções que agradavam às autoridades pareciam ser tocadas infinitamente na rádio soviética. Mas em outros países, nosso bardo não se tornou tão famoso. É fácil de explicar - Semyonovich cantou em russoAs canções em nosso idioma não eram particularmente procuradas pelos ouvintes ocidentais, que tinham muito talento próprio.

Georges Brassens com seu violão
Georges Brassens com seu violão

E cada país tinha o seu próprio bardo - Um músico lendário, cantando canções em sua língua nacional sobre os problemas de seu país, seu povo, e seus sentimentos sobre tudo isso. Isto é sempre solicitado, mas somente para as pessoas em cuja língua é cantado. Todos têm problemas diferentes.

Na França um tal bardo era um poeta e compositor talentoso - Georges Brassensque escreveu a letra e a música de mais de 200 canções durante sua vida. Cada uma de suas letras tinha um significado enorme e profundo, mas eram cativantes e melódicas ao mesmo tempo. Suas canções são caracterizadas por um "animado tom conversacional combinado com um vocabulário rico, metáforas espirituosas, alusões, citações ocultas e estilização. Brassens era um verdadeiro mestre das palavras... e um mestre igual de atuação na guitarraEra ele quem se acompanhava.

Georges Brassens
Georges Brassens

Brassens já se foi há muito tempo: ele ainda não está conosco em 1981Mas em sua pátria francesa ele ainda é muito amado e as canções ainda são tão relevantes como sempre.

Os primeiros anos do bardo francês Georges Brassens

Nasceu Georges Brassens beira-marna França, em um lugar chamado Conjunto. O menino cresceu em uma família bastante pobre - havia poucas distrações, então ele podia passar o dia inteiro vagando por sua cidade natal praticando a escrita de poemas sobre todas as coisas bonitas que ele podia ver. Por causa de seu As raízes italianas Ele era particularmente bom nisso, mesmo sem muito treinamento.

Brassens no microfone
Brassens adultos no microfone

E quando ele estava em casa, ele gostava da música que era popular na época - sua família tinha gramofone próprio. Como um jovem Georges, tão fascinado pela forma como os virtuosos da época colocavam palavras nas canções, ele decidiu que também ele cantar. Ele escreveu a letra, tocou violão e cantou.

В 1940Quando ele completou 19 anos, ele se mudou para Paris. Os tempos eram difíceis, a guerra estava se preparando. E quando a guerra estava em pleno andamento e os alemães ocuparam a França, a Brassens foi retirada. para a Alemanha e forçado a trabalhar em um campo de trabalho. A vida era dura, mas o poeta teve muita sorte - ele escapou e foi abrigado por um tempo por uma garota chamada Jeanne Le Bonnis. Mais tarde ele dedicou várias canções a ela.

O que Georges Brassens fez após a guerra

O poeta voltou da guerra com uma enorme pilha de textos. Ele não parou de compor, mesmo em tempos tão difíceis. Mas agora ele enfrentou outro desafio - ele tinha que encontrar vocalista talentosoque concordaria em executar suas canções. Ele mesmo era tímido para atuar no início.

O cantor Georges Brassens
O cantor Georges Brassens na vida adulta

Brassens conheceu um cantor francês popular... Patashu. Ela concordou em cantar, mas algumas letras de Brassens não eram muito claras para ela, e ela insistiu que Georges começou a cantá-las ele mesmo. Ela o ajudou a se sentir confiante no palco e logo a Brassens foi e Eu mesmo tenho feito muita coisa. com seus textos.

Cantor Patashu
Cantor Patashu

Em 1952 Brassens subiu ao palco pela primeira vez no cabaré do cantor Patachou. Todos os seus medos desapareceram após a primeira apresentação e ele se tornou um convidado bem-vindo a este e outros clubes. Durante muito tempo ele atuou nos palcos do clube, e um ano depois, в 1953Brassens começou a produzir seu registros. Até então, seu nome já era um nome familiar na França - poucos poderiam igualar Brassens pela profundidade de sua letra. Ele pode não ter cantado e tocado sem falhas, mas seu trabalho sobre as canções exigiu respeito.

Brassens no estúdio
Brassens no estúdio

Nos concertos e gravações em estúdio, as músicas eram acompanhadas por um acompanhamento ascético: o próprio Brassens tocava o violão e apresentava melodias simples, mas cativantes. Se você ouvir com atenção, você pode ouvir que quase todas as suas composições têm contrabaixo. Foi jogado por seu companheiro - Pierre Nicola. Ocasionalmente um solo de violão pode ser ouvido. Para isso, Brassens chamou um músico virtuoso para gravar... Joël Favreau.

Canções populares de Georges Brassens 

No total, Georges escreveu sobre 200 cançõesTodos eles são relativamente bem sucedidos: ainda hoje são conhecidos, amados e escutados. Mas há alguns que se tornaram o cartão de visita do cantor.

Les copains d'abord

Uma dessas canções foi Les copains d'abord (A amizade é nossa bússola):

Uma canção simples e discreta sobre a amizade. A melodia agradável e a voz de veludo de Georges levantam o clima, e a letra faz você pensar sobre o que realmente importa:

"Mesmo que nosso navio não seja bonito.
Tanto a tripulação quanto o capitão
De diferentes lugares, tribos e países -
Eles não reconhecem as diferenças entre as raças,
A amizade é nossa bússola!"

Chanson pour l'auvergnat

Outra canção muito popular de Georges Brassens foi Chanson pour l'auvergnat (Canção para a Auvergne). Aqui o cantor expressou seu respeito pelo homem comum de Auvergne que ajudou e aqueceu o herói numa época em que todos tinham virado as costas para ele:

Cálculo de la malvaise

Cálculo de la malvaise (Má reputação):

A Brassens realizou pela primeira vez em 1951. O cantor cantou sobre como as pessoas odeiam qualquer coisa que não acontece da maneira como elas odeiam. Eles só gostam do que entendem:

"Eu não faço mal a ninguém,
Seguindo meu próprio caminho.
Mas pessoas honestas não o fazem,
Ao seguir um caminho diferente do deles..."

Le pornographe

Le pornographe (a tradução do título é supérflua) continha letras muito interessantes, assim como o resto das composições de Brassens. Aqui o músico escarnece da escassez da língua daqueles que falam rudemente. A canção era atual e ainda hoje é atual:

Como Georges Brassens foi traduzido para o russo

Mais da metade das canções de Brassens foram traduzidas para o russo. As traduções foram feitas por А. Rubinina, Б. Ryssev, А. Avanessov, А. Kushnir, Б. Khlebnikov e outros tradutores famosos. Aqui está como soa a tradução de Bad Reputation. O primeiro verso e o refrão são cantados no original, tudo o mais em russo:

Saiu muito talentoso, como se o próprio Brassens tivesse cantado em nossa língua. O que você pensa sobre o trabalho do bardo francês? Compartilhe sua opinião nos comentários!

DEIXAR RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
por favor, digite seu nome aqui

"Mulher bonita com um segredo": os segredos de Debbie Harry, a "Blondie", que ela escondeu dos fãs por muito tempo

Debbie Harry: fatos sobre sua vida pessoal e carreira Infelizmente, Debbie Harry é uma raridade: um ícone da cena punk sobrevivente, com 78 anos de idade, cuja carreira se desenvolveu durante a era da...

Yuri Antonov - The Hardest Idol: Antics and Scandals That Made Producers Walk Away From the Master (O Ídolo Mais Difícil: Travessuras e Escândalos que Fizeram os Produtores se Afastarem do Mestre)

Yuri Antonov: caráter, escândalos, travessuras Recentemente, o produtor Sergey Lavrov disse que Yuri Antonov é o maestro mais difícil, caprichoso e rebelde da variedade doméstica, com quem ele...

Ekaterina Batrakova: "Uma boa metade dos músicos acadêmicos ouve bom rock"

Ekaterina Batrakova - entrevista: sobre a carreira e os planos para o futuro O correspondente da Fuzz Music conversou com a cantora de rock Katya Batrakova, cujas músicas atingiram repetidamente as paradas de sucesso...
Artigos em destaque

"Mulher bonita com um segredo": os segredos de Debbie Harry, a "Blondie", que ela escondeu dos fãs por muito tempo

Debbie Harry: fatos sobre sua vida pessoal e carreira Infelizmente, Debbie Harry é uma raridade: um ícone da cena punk sobrevivente, com 78 anos de idade, cuja carreira se desenvolveu durante a era da...

Yuri Antonov - The Hardest Idol: Antics and Scandals That Made Producers Walk Away From the Master (O Ídolo Mais Difícil: Travessuras e Escândalos que Fizeram os Produtores se Afastarem do Mestre)

Yuri Antonov: caráter, escândalos, travessuras Recentemente, o produtor Sergey Lavrov disse que Yuri Antonov é o maestro mais difícil, caprichoso e rebelde da variedade doméstica, com quem ele...

Ekaterina Batrakova: "Uma boa metade dos músicos acadêmicos ouve bom rock"

Ekaterina Batrakova - entrevista: sobre a carreira e os planos para o futuro O correspondente da Fuzz Music conversou com a cantora de rock Katya Batrakova, cujas músicas atingiram repetidamente as paradas de sucesso...

Pelo que Lolita Milyavskaya é grata a Pugacheva

Lolita Milyavskaya e Alla Pugacheva: amizade, relacionamento, fotos Chamar Lolita e Alla Borisovna de namoradas - de alguma forma, a linguagem não muda. Que o relacionamento entre elas seja sempre e...

Yuri Antonov: "Zhiguli quebrado e um apartamento em Vykhino" - Em que o artista gastou seus milhões e quanto ele está pronto para se apresentar hoje

Yuri Antonov: royalties, riqueza, fortuna Iates, casas, carros de classe executiva... Sim, a vida doce dos artistas de hoje só pode ser invejada, porque eles são literalmente como queijo em...

"Nos passos de sua mãe": Olga Rozhdestvenskaya - como ela vive e se parece hoje

Olga Rozhdestvenskaya: biografia, carreira, fotos e fatos Na URSS, havia muitas cantoras talentosas - com uma bela voz, dicção, modo de apresentação e, de fato, repertório. Quantas lindas...

Lolita Milyavskaya: "A pátria me traiu" - Diva de 60 anos sobre a filha, o amor por Zelensky e os jovens pretendentes

Lolita Milyavskaya: vida pessoal, filha, carreira, conflito com a Ucrânia Lolita Milyavskaya - uma das divas mais brilhantes da variedade nacional! E uma das pessoas mais interessantes da...

Artistas que os russos respeitam e dos quais se envergonham em 2023

Os artistas mais respeitados e mais odiados da Rússia em 2023 Nos últimos dois anos, muita coisa mudou no show business nacional. Se antes do início do SWO as paradas de sucesso eram dominadas por...

O que é o irmão mais novo do SHAMAN, ou o golpe de relações públicas que funcionou: A história do Neverlove

Banda Neverlove: história, vocalista Yaroslav Stepanov, faixas e clipes Talvez você já tenha visto um vídeo no YouTube (e, a propósito, está longe de ser um), que...